Sem categoria

Pokémon Go: Calma gente, é só um jogo

Experimentei o Pokemon Go e achei divertidinho. Só isso. Não acho que haja razão para alarde. Não acho que seja caso de fazer diagnósticos pessimistas sobre a mentalidade da juventude só por causa do secesso de um jogo de realidade aumentada. O fato é que os jovens (e os nem tão jovens) já passavam um tempão com o nariz enfiado no celular, e agora estão passando um tempão com o nariz enfiado no celular caçando Pokémon. Só isso.

O que eu estou gostando mais não é nem o jogo em si, mas o festival de gafes e videocassetadas de “mestres pokémon”. Dá pra rir um pouco. A melhor delas foi quando o pessoal começou a comprar ações aloucadamente, levando o preço às alturas, só pra depois a Nintendo lembrar que na verdade nem foi ela quem fez o jogo, e o preço das ações voltar ao normal.

Também é muito cedo pra dizer se Pokémon Go, e o conceito de realidade aumentada em si, comtinuará um sucesso, ou se as pessoas vão cansar dele, como foi o caso do Second Life, que hoje quase ninguém mais lembra que existiu. Aliás, filme 3D já está parecendo ser uma moda que a indústria está empurrando com a barriga.

Anúncios
Padrão
Sem categoria

Computações Geek – Pokemón Go

E no Brasil todo mundo desesperado porque aqui ainda não chegou Pokeon Go. Eu também, estou em prantos…

… Enxugarei minhas lágrimas com minha cópia de Uncharted 4

Padrão