Para quem quiser uma análise bastante detalhada desta recente polêmica, recomendo este vídeo. Já escrevi bastante sobre estes assuntos em alguns posts, linkados abaixo, e não vou me aprofundar nesta polêmica específica. O que vou dizer apenas é que é abominável demitir uma pessoa por ela ter expressado sua opinião sincera no âmbito desta empresa, por ter feito uma crítica, ainda que possa haver equívocos em tal opinião, punir alguém por ter expressado uma opinião diferente ou mesmo uma opinião equivocada é um exemplo crasso de intolerância. Liberdade de expressão não é falar só o que a sua organização ou a sua sociedade julga adequado.


Preconceito Pode Ser Bom? E a Tolerância?

Feminismo – Três Lados da Moeda

Anúncios

3 comentários sobre “O Engenheiro do Google, Pirulla, e a Questão de Gêneros

  1. Foi abominável a opinião sincera do cara……..dar uma opinião sincera não é louvável só por ser sincera……….principalmente quando ela é cretina e preconceituosa……assim o que poderia ser uma qualidade se revela uma indicação de deficiência……………se ele foi vítima de alguma coisa, me parece que foi de si próprio………………..mas acho que o Google errou……..na minha opinião o melhor seria afastá-lo do cargo (visto que sua capacidade de trabalhar com uma equipe onde há mulheres – caso da dele – não é satisfatória, e seu preconceito o impede de enxergar passibilidades que deveriam ser enxergadas por quem ocupa tal cargo) e apoiá-lo num tratamento psicológico para sua intolerância………….

    Curtir

    • Pelo que vi do tal memorando do cara, e do vídeo do Pirulla, não chegou a ser uma opinião grotesca ou preconceituosa banal, nada tipo “tem que voltar para a cozinha” ou “deus fez a mulher para isso”, ele realmente se embasou em pesquisas científicas e estava preocupado com o melhor desempenho das funções da empresa, não me pareceu só um machista querendo prejudicar mulheres por seu desprezo ao sexo feminino. E diferenças biológicas entre sexos não são poucas. O que o Pirulla fala é que nas fontes citadas pelo (ex) engenheiro do Google, na verdade, fala-se muito pouco de habilidades/aptidões diferentes entre gêneros. Uma crítica que eu mesmo fiz em posts anteriores é que, apesar de diferenças existirem (como a habilidade maior de homens em rotacionarem objetos tridimensionais mentalmente) ela se aplica à média. Mas falando de funcionários de uma empresa, em que se julga caso à caso (desde o processo de admissão) isto não é importante, ainda mais numa empresa como o Google em que as pessoas que trabalham são bem distantes da média populacional. Mas mesmo assim, insisto que a opinião dele não me pareceu cretina ou grosseira, ainda que equivocada, e muito menos merecedora de demissão, isso é um exagero, Google só “ofereceu a cabeça” do sujeito para afirmar sua imagem de empresa descolada e igualitária. “Don’t be evil” uma ova.

      Curtir

      • Discutindo aqui somente o fato do cara ter sido expurgado………e não do motivo do expurgo………a empresa (no caso o Google) tem políticas de trabalho, privacidade, contratação, liberdade, gêneros……….várias políticas de governança…………como funcionário dessa empresa você tem que conhecer elas, e respeitá-las…………….se não gosta, não concorda ou não quer seguir, é só não aceitar o emprego, negociar condições antes, mas se você aceitou o trampo, não as quebre, ou aceite as consequências……….opinião é como pé esquerdo (ou direito pros canhotos), todo mundo tem um que só serve para andar e tem potencial para fode tudo………liberdade de expressão é um direito inquestionável……..ele questionou as políticas da empresa de forma, no mínimo, inadequada………faça um relatório, entregue num departamento, discuta isso numa reunião e proponha mudanças nas políticas de governança, e não coloque um vídeo pro mundo………….reafirmo, acho que demitir ele é um questionamento natural a algumas políticas de governanças da empresa, que sempre “aposta” na diversidade e na capacidade do ser humano de mudar…………me parece mais sensato afastar e oferecer condições \ cursos \ apoio \ tratamento psicológico para que o cidadão possa ter condições emocionais, psicológicas, tecnológicas, intelectuais, se adeque as políticas de governança, o que for, para que o afastado possa ser reintegrado a equipe…………..se ele não está afim disso, então aí sim, ele que procure seu lugar no mundo……………..por fim, e agora sim colocando o motivo na balança, acho que o Google errou, mas não significa, nem de longe, que o cara seja vítima de alguma coisa ou tenha sido injustiçado…………….

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s