Sem categoria

Todos Deveriam Votar?

Não.

O que é mais importante, garantir que todos possam votar ou que haja pessoas minimamente competentes no governo? Se é tão importante que todos “tenham o direito de escolher o próprio destino” (ou qualquer outro refrão motivacional brega que você quiser) por que não deixamos as crianças e os deficientes mentais graves votarem também?

Um fruto dessa ideologia burra de que o maior número possível de pessoas deveriam participar politicamente é a lei que permite votar a partir de 16 anos. A legislação é no mínimo incoerente: Entende que aos 16 anos você não tem maturidade sequer para optar por assistir um filme pornô, beber uma cerveja, ou trabalhar em período integral, mas está apto a fazer algo “ligeiramente” mais complicado como votar em uma eleição oficial. E tem muita gente que não aprendeu absolutamente nada de novo sobre política desde que eram crianças. Não que eu acho que as pessoas deveriam se sentir obrigadas a tal.

Também é fato que uma parcela considerável da população não gosta de votar e vai à urna por ser coagida a tal, algo que eu julgo moralmente abjeto. E mais, a ideia de que um voto de má-vontade é melhor que voto nenhum é realmente idiota. As pessoas que vão votar de má-vontade votam nulo ou votam em qualquer um, e assim nascem os candidatos pictóricos como Tiririca e Enéas Carneiro, no Brasil, e o grotesco Trump nos EUA (eu sei, lá o voto é opcional, mas também tem essa onda do “todos deveriam votar”, já entro nesse assunto). Na verdade, as propagandas eleitorais são nitidamente voltadas a pessoas que não entendem nada de política e vão escolher por critérios que não tem nada a ver com capacidade ou honestidade. Como você se sentiria se fosse ser operado por um médico que foi escolhido não por sua habilidade em cirurgias, mas foi eleito por uma turba de pessoas aleatórias, que vão escolher o médico mais bonito e que tem a melhor retórica? Pois é…

Não se engane, as democracias que hoje funcionam relativamente bem são aquelas em países com nível de educação bastante elevado (os EUA são um caso à parte). Mas dizer “é preciso mais educação para o povo” é algo tão pouco útil e elucidativo quanto dizer “foi porque deus quis” numa discussão sobre fenômenos naturais. Aí que eu vou ser mais radical: Não só votar deveria ser facultativo, deveria haver algum tipo de prova para quem deseja votar.

Não acho exagero. A nossa sociedade julga justo exigir exames para dirigir, possuir armas de fogo, ou qualquer outra coisa que exija um mínimo de “cabeça”. E por mais que a nossa democracia seja representativa (como tem que ser em qualquer lugar que seja maior que um vilarejo), delegar também é uma tarefa que exige comprometimento, e algum conhecimento da tarefa que se está delegando, bem como dos candidatos. Alguém que nem sabe quais são as funções dos políticos, e o que andam fazendo, deveria ter direito a voto? Mais uma vez, eu não acho que as pessoas deveriam ser obrigadas a se informar sobre essas coisas se não gostarem ou não tiverem tempo.

Sempre dizem “se você não vota, os outros vão escolher os políticos por você”. Pois é, mas se você entende pouco ou nada sobre política, estaria fazendo muito bem a si e à sociedade em deixar esta escolha para outros que entendem.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s