Sem categoria

Sobre Utopia e Homenzinhos Verdes

image

“O comunismo ideal é muito bom.” Você com certeza já ouviu esta frase de alguém de inclinação esquerdista, ou que pelo menos tem alguma simpatia pela esquerda, mas que é realista o bastante para admitir o fracasso de todos os países que tentaram adotar o comunismo, ou socialismo, chame como preferir. Aqui eu não estou falando de “social democracia”, este estranho casamento entre capitalismo e socialismo que não pretende exatamente extinguir as classes sociais, isto fica para outro dia, aqui falo do comunismo mais tradicional. Eu não apoio comunismo ou qualquer outra utopia, não acho nada desejável. Todos os projetos utópicos são ruins, pois eles pretendem reinventar o homem e reescrever a natureza humana, a partir de um plano central elaborado por um grupo de intelectuais. Infelizmente, estes planos tendem a ser tão infalíveis quanto os do personagem Cebolinha da Turma da Mônica. Não, o comunismo não é bom nem no papel, nem era o nazismo. Eu detestaria viver num mundo utópico. Quem melhor retratou o que seria uma sociedade utópica foram as obras de ficção-científica brega, com seus exércitos de alienígenas, todos uniformizados e idênticos, falando a mesma língua, quase todos militares e empenhados em seguir uma tarefa central sem qualquer preocupação pessoal ou impedimento ético, a tarefa central, claro, sendo dominar outros planetas, e matar quantos humanos forem necessários para este objetivo. Outros planetas, porque o planeta de que vieram já foi inteiro homogeneizado, e é dominado por um único Estado, como queria a Comuna Internacional ou o Terceiro Reich. Você também nota claramente nas pessoas ideológicas a repetição de discursos prontos, como gravadores, sem autonomia e sem sinal de senso crítico, isto é comum tanto nos esquerdistas mais ferrenhos quanto nos anarco-capitalistas, religiosos, e outras doutrinas mais exóticas, não muito diferente dos alienígenas clichês, que diziam sempre frases repetidas como “leve-me ao seu líder”. Utopia também já foi comparada ao modo de vida das formigas e cupins, o que não deixa de ser uma boa analogia, com a diferença, claro, de que estes estão apenas fazendo exatamente o que é de sua natureza, enquanto os projetos utópicos tem a pretensão de apagar completamente a natureza humana. Os escritores das grandes ideologias do século XX viveram muito antes da neurociência, ciência cognitiva e outras áreas da psicologia moderna, graças a ela se sabe que natureza humana é algo muito real, com fundação biológica, e não pode ser apagada e substituída. É como fazer um sistema operacional rodar num processador de uma arquitetura para o qual ele não foi feito, como tentar rodar o Windows XP num celular Blackberry. Mesmo se pudesse, você gostaria de se tornar isso? Muito da minha “nóia” com privacidade é porque eu sei o quanto privacidade é fundamental para que as pessoas possam manter sua individualidade e suas ideias, independente da “opinião oficial”; ela é fundamental para que possam existir espaços independentes numa mesma sociedade, por isto mesmo é desprezada por alguns comunistas mais radicais como sendo mera invenção burguesa. Deveriam ler um pouco sobre psicologia moderna. Ou, ao menos, ler as revistas pulp dos anos 50 e se perguntar se é isso mesmo que querem.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s